Começar de Novo: Vepma recebe homenagem de Vereadores de Rio Branco

A Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepma) foi homenageada, na última sexta-feira (6), em sessão solene da Câmara de Vereadores de Rio Branco, pelo relevante trabalho social desenvolvido à frente do programa “Começar de Novo”.

A sessão foi presidida pelo vereador Alonso Andrade, que na ocasião representou o presidente da Câmara, professor Róger. Também compôs a mesa diretora o 2º secretário da casa, vereador Fernando Martins e a juíza substituta do TJAC, Ana Saboya.

A homenagem foi recebida pela juíza Maha Manasfi, que é titular da unidade judiciária.

Os instrutores dos cursos de formação de cabeleireiros e manicures, Mário de Albuquerque e Cristina Muniz, além da ex-reeducanda Márcia Guimarães, também participaram da sessão como convidados de honra.

A autora do requerimento para a realização da sessão solene foi a vereadora Graça da Baixada. Em seu discurso, a vereadora enalteceu as virtudes do programa, que busca ajudar a reinserir egressos do sistema carcerário no mercado de trabalho, através da aposta na qualificação profissional, além dos bons resultados alcançados no Acre.

Os vereadores da casa acompanharam as explanações da juíza Maha Manasfi sobre os detalhes do programa. A magistrada falou sobre o início dos trabalhos de apoio à reinserção social com o antigo projeto ‘Construindo Sonhos’, idealizado e executado em parceria com o cabeleireiro e instrutor do Senac, Mario de Albuquerque, ainda nos tempos da antiga Central de Penas Alternativas (Cepal), até os dias atuais.

A juíza titular da Vepma lembrou que no Brasil não existe a previsão de pena perpétua e que, portanto, a melhor opção é apostar na capacidade de transformação dos indivíduos através da educação, em especial, a educação profissionalizante. “A pena tem data marcada para começar e terminar. Portanto, um dia eles vão sair de lá. Para a sociedade é preferível que eles saiam melhores que entraram, mas nosso sistema prisional está falido e é preciso que nós busquemos alternativas que valorizem o ser humano acima de tudo”, disse ela.

Também a juíza substituta do TJAC, Ana Saboya, falando aos vereadores, ressaltou a necessidade de apoio ao trabalho de reinserção de egressos do sistema prisional no mercado de trabalho. A magistrada chegou até mesmo a conclamar a presidência a dar exemplo a outras instituições, oferecendo oportunidades a egressos do sistema prisional. “Essa própria Casa pode dar o exemplo. Nós precisamos que mais pessoas apoiem essa causa. Fornecer um trabalho digno a alguém que está tentando recomeçar a vida é uma grande forma de apoiar esse trabalho”, enfatizou.

Ao final, a vereadora Graça da Baixada expressou o sentimento da casa a respeito do trabalho realizado pela Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas. “O trabalho está sendo como uma luz dentro do Judiciário e também dentro da sociedade. O que nós precisamos é levar essa luz ao conhecimento de todos e que mais pessoas também se unam a essa luta”, concluiu.

 

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 18/06/2015