Combate ao crime: Justiça Acreana condena 39 integrantes de facção criminosa

Trabalho realizado pela Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito e outras unidades judiciárias criminais revelam a repressão ao crime e prevenção de novos delitos.

A Justiça Acreana condenou 39 integrantes de organização criminosa que atuava nos bairros Aeroporto Velho e Sobral, na Capital Acreana. A demanda foi julgada pelo Juízo da Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito da Comarca de Rio Branco.

Dois réus foram detidos pela atividade de tráfico de drogas, ou seja, por conduta em desacordo com a Lei n° 11.343/06. S.S.C. foi condenado a 31 anos, um mês e 10 dias de reclusão mais 3470 dias-multa e J.L.O. a 17 anos, oito meses e 2270 dias-multa, ambos em regime fechado.

As atividades eram ligadas a uma das principais facções que atuam em Rio Branco, com ramificação em todo o Estado. Os demais foram condenados pela prática de associação criminosa. O Juízo sopesou a dosimetria de cada acusado, avaliando quem possuía maus antecedentes, assim como elementos da conduta social e circunstâncias da prática imputada a cada réu.

Muitos dos envolvidos possuíam relação de parentesco e estiveram envolvidos com outros delitos, como tentativa de homicídio, porte ilegal de armas, incêndio, corrupção de menores e furto.

Com a autorização da Justiça, a Operação Dínamo foi realizada pela Segurança Pública estadual e incluiu interceptação telefônica, na qual as gravações foram meios de prova nos autos. Isso somou ao trabalho em campo de observação da polícia, a partir de denúncias anônimas e testemunhos. Foram aprendidos mais de 60 quilos de maconha e cocaína, além de muitas armas de fogo, durante a operação.

Os flagrantes resultaram no encaminhamento destes para a Unidade Penitenciária Doutor Francisco D’Oliveira Conde, em Rio Branco, e dois apenados foram removidos para o Departamento Penitenciário Federal.

A demanda que se iniciou há dois anos ainda continua em andamento. Na última segunda-feira (17), dois mandados de prisão foram enviados para cumprimento. As ações seguem em fase de recurso.

O objetivo é que os outros membros identificados tenham o mesmo destino dos demais, que é o cumprimento das sanções impostas pelo Estado. Com a atuação da Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito e outras unidades judiciárias criminais, a Justiça tem concretizado a repressão ao crime e prevenido que novos delitos ocorram na sociedade.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Publicado em 24/04/2017