Comarca de Acrelândia: Tribunal de Justiça abre processo seletivo para estágios

As inscrições se iniciam na próxima segunda-feira (18) e devem ser realizadas diretamente no Fórum da Comarca.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) tornou público nesta terça-feira (12) o processo seletivo de estudantes de nível superior para preenchimento de vagas e formação de cadastro de reserva de estágio no âmbito da Comarca de Acrelândia. A portaria nº 1/2016, assinada pela desembargadora-presidente Cezarinete Angelim, foi publicada na edição nº 5.680 do Diário da Justiça Eletrônico (DJE).

As vagas são para os estudantes de nível superior nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Direito, Gestão Pública, História, Letras, Logística, Matemática, Pedagogia, Psicologia, Recursos Humanos, Secretariado Executivo, Serviço Social e Sistemas de Informação.

O período de inscrições é de 18 a 29 de julho, as quais devem ser efetuadas no Fórum Dr. João Oliveira de Paiva, situado na Avenida Governador Edmundo Pinto nº 581, Centro, no horário das 9h às 12h e das 15h às 18h. A taxa de inscrição é a doação de um quilo de alimento não perecível.

Quem pode se inscrever

Somente poderão participar do processo seletivo candidatos matriculados em faculdades ou universidades conveniadas com o Tribunal de Justiça, que são: Ufac, Faao, Ieval, Uninorte, Iesacre, Unopar, Uniseb COC, Unip, Ifac, Fameta e Unigran.

Os concorrentes devem estar cursando a partir do 2º período (equivalente ao 1º ano), no caso de cursos que tenham duração igual ou superior a quatro anos, ou que tenham cursado no mínimo 25% da grade, cuja duração seja inferior a quatro anos.

Por isso, não serão aceitas inscrições de candidatos que estejam cursando o último ano da faculdade e não possam cumprir, no ato da convocação, um ano de estágio, bem como daqueles que estejam cursando apenas matérias isoladas.

Prova

O processo seletivo será composto de prova de múltipla escolha de caráter classificatório e eliminatório, a ser realizada em 14 de agosto de 2016, no Centro Estadual de Educação Permanente, situado a Avenida Adenilson Rogério de Oliveira, nº 951, Bairro Centro, no referido município.

O tempo total para resolução das 40 questões da prova é de três horas, com início às 10 horas e término 13 horas. O conteúdo programático cobrado será o de Língua Portuguesa, Informática, Lei nº 11788/2008 e Conhecimentos Gerais.

Serão considerados eliminados os candidatos que não atingirem a pontuação mínima de 50% do total de pontos.

Sobre o estágio

O estágio tem duração de, no máximo de dois anos, exceto no caso de portadores de deficiência de acordo com o estabelecido pelo art. 11 da Lei no 11.788/2008. A jornada de trabalho será de quatro horas diárias, ou seja, 20 horas semanais. E este receberá uma bolsa-auxílio, correspondente a um salário mínimo, mais auxílio-transporte.

O trabalho será desenvolvido com desempenho de funções pré-estabelecidas no plano de atividades, em consonância com o Termo de Compromisso de Estágio, a ser acompanhado por orientador da instituição de ensino e supervisionado pelo chefe de setor do Poder Judiciário ao qual o estagiário estiver subordinado.

Será também assegurado ao estagiário o direito de acesso a Gerência de Qualidade de Vida dos Servidores do Poder Judiciário, com a livre utilização dos serviços ali prestados, como atendimento médico-odontológico, psicológico e fisioterapêutico. Assim como acesso a percentuais de vagas para estagiários nos cursos de capacitação oferecidos pela Escola do Poder Judiciário (Esjud).

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 14/07/2016