Ciro Facundo deixa a justiça mais presente na vida do povo

“Chego à Presidência do Tribunal sem vaidades publicitárias, tenho a vaidade própria do ser humano que chegou ao cume da administração de sua instituição, sem ter se curvado a pressões, sem ter deixado sentimentos outros que não sejam o do dever cumprido”. Foi com essas palavras que o desembargador Ciro Facundo de Almeida assumiu, há dois anos, a Presidência do Tribunal de Justiça. E se fossem ditas hoje, estariam atualizadas e próprias para o momento. Facundo deixa o mais alto posto do TJ exatamente com a convicção de ter feito melhor. “Fiz o que pude e às vezes fiz até o que não podia, mas fiz e saio muito feliz. Fiz a minha parte com muita alegria, evidente que para isso contei com a plural contribuição de meus assessores. A eles eu sou muito agradecido”, reconhece o desembargador. E foi certamente na gestão de Ciro Facundo que o TJ experimentou a sua mais bela fase no campo do conhecimento humano, avanços tecnológicos e investimento da rede física com a construção de prédios que aproximaram, definitivamente, a justiça e a cidadania da população mais pobre. Foram 24 meses de freqüentes ações voltadas, não somente para a comunidade dos 22 municípios do Acre, mas também para servidores e magistrados que tiveram a oportunidade rara de freqüentar cursos, participar de eventos diversos dentro e fora do Estado e buscar qualificação e reciclagem com apoio da direção do tribunal. “Nós priorizamos sempre o conhecimento dos nossos servidores e magistrados. Nunca, talvez, o Judiciário do Acre tenha vivido uma fase tão belíssima com tantos cursos e seminários na capital e no interior”.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 25/01/2005