Cidadania e Justiça na Escola: TJAC e Esjud lançam edição 2014 do projeto

O Tribunal de Justiça do Acre, através da Escola do Poder Judiciário (Esjud), realiza na próxima sexta-feira (4), o lançamento da 3ª Edição do projeto Cidadania e Justiça na Escola.

O evento será realizado a partir das 9h na sede do Palácio da Justiça (Centro Cultural do TJAC) e contará com as presenças dos membros da Administração do TJAC, desembargadores Roberto Barros (presidente) e Cezarinete Angelim (vice-presidente), do diretor da Esjud, desembargador Francisco Djalma e da coordenadora executiva do projeto, desembargadora Regina Ferrari.

Também comparecerão representantes do Poder Executivo municipal e das escolas que participam da edição 2014 do projeto, além do Coro da Guarda Mirim e da Banda da Polícia Militar.

Como novidade, esse ano o projeto vai atender mais quatro escolas, totalizando 14 instituições e contará também com a participação dos novos juízes substitutos do TJAC. O primeiro ciclo de palestras terá início a partir do dia oito de abril, na escola Álvaro Vieira da Rocha, com os juízes de Direito Raimundo Nonato e Gilberto Matos.

O Cidadania e Justiça na Escola está vinculado ao programa “Justiça e Cidadania Também se Aprendem na Escola”, criado e implementado nacionalmente pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e tem por objetivo a conscientização de crianças sobre democracia, direitos e deveres, bem como sobre a estrutura e as atribuições do Poder Judiciário.

O projeto matriz foi lançado em 1993 e desde então vem sendo difundido por todo o País. A edição acreana tem como proposta primordial complementar o ensino, estabelecendo relações entre o conteúdo curricular das escolas e as atividades do Poder Judiciário no contexto do regime democrático brasileiro.

As atividades envolvem a visita de magistrados e colaboradores ao ambiente escolar para a realização de palestras educativas sobre o tema ‘Cidadania: Direitos e Deveres’. Em seguida, os alunos das escolas parceiras são convidados a conhecer a estrutura e funcionamento de algumas unidades estratégicas do Poder Judiciário. Além disso, os estudantes também participam da realização de atividades didático-culturais e júris simulados ao longo do desenvolvimento do projeto.

Em suas edições anteriores, o projeto já beneficiou aproximadamente 1.450 alunos de dez escolas da rede municipal de ensino. A expectativa da Esjud é que somente na edição 2014 sejam beneficiados cerca de 1.500 alunos do 5º ano do ensino fundamental das atuais 14 escolas da rede pública municipal parceiras do projeto.

Para o início das atividades foi realizada uma reunião preparatória na Esjud, com diretores e coordenadores das escolas envolvidas, para alinhar informações sobre as atividades que serão desenvolvidas ao longo da edição 2014.

Ao mesmo tempo em que busca contribuir para a formação de crianças como agentes multiplicadores de saberes, o projeto também proporciona uma maior aproximação e interação entre o Poder Judiciário e a e a sociedade, permitindo aos magistrados conhecer melhor a realidade social, através de uma inserção qualificada no cotidiano escolar.

Escolas parceiras: Álvaro Vieira da Rocha, Anice Adib Jatene, Ione Portela da Costa Casas, Chico Mendes, Ilson Ribeiro, José Potyguara, Francisco Augusto Bacurau, Maria Lúcia Moura Marin, Padre Peregrino Carneiro de Lima, Irmã Maria Gabriela Soares, Theodolina Falcão Macedo, Mariana da Silva Oliveira, Francisco de Paula Oiticica Filho e Ismael Gomes de Carvalho.

Leia mais:

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 19/12/2014