Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania serão instalados nas Comarcas de Acrelândia e Plácido de Castro

Objetivo é fomentar uma nova cultura de resolução das divergências de interesses de maneira não judicial.

Com o objetivo de avançar na proposta de conferir rapidez à resolução de problemas e de disseminar a cultura de pacificação social, a presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Cezarinete Angelim, entregará às populações dos municípios de Acrelândia e Plácido de Castro, nos próximos dias 22 e 23, respectivamente, mais dois Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus).

Em Acrelândia, o Cejus funcionará no Fórum Doutor João de Oliveira Paiva, a partir do dia 22, e na cidade de Plácido de Castro, o Fórum Desembargador José Lourenço Furtado Portugal abrigará o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania a partir do dia 23 de junho. Com isso, as populações dos dois municípios ganham uma alternativa pautada no diálogo e na cooperação entre as pessoas para a superação das divergências de interesses.

Comarcas já beneficiadas

Somente neste mês, a Administração do Judiciário Acreano comtemplou com a instalação de Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania as Comarcas de Capixaba, Senador Guiomard e Bujari.

No dia 22 do mês passado, a desembargadora-presidente do TJAC entregou as novas instalações do Cejus-Rio Branco, que passou a funcionar na antiga sala do Tribunal do Júri do Fórum Barão do Rio Branco.

Mais Cejus

Nos próximos meses, outros centros serão instalados, com o objetivo de fomentar esta nova cultura de resolução dos conflitos de maneira não judicial, que assegura maior rapidez na superação de divergências de interesses, com soluções pacíficas e fraternas.

Entenda o Cejus

Instalado em setembro de 2011, sob a orientação da Resolução nº 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus) de Rio Branco foi criado para oferecer aos cidadãos meios consensuais para a solução de conflitos e disseminar a cultura de pacificação social.

Uma das prioridades da atual Administração do Tribunal de Justiça do Acre, o Cejus possui uma dinâmica de funcionamento que garante rapidez à resolução de problemas, antes mesmo deles se tornarem processos judiciais. Assim, tem atuado como um canal de aproximação entre o Judiciário e o cidadão, estimulando nas pessoas o hábito de resolver suas pendências e conflitos por meio da conciliação.

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Atualizado em 24/06/2015