Casamento Coletivo reúne mais de 250 casais no Tribunal de Justiça do Acre

A cerimônia nupcial ocorreu pela primeira vez na Sede-Administrativa do Poder Judiciário Acreano.

O Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), por meio do Projeto Cidadão, oficializou a união de 291 casais na noite desta sexta-feira, 16. A cerimônia nupcial, pela primeira vez na história, ocorreu na Sede-Administrativa do Poder Judiciário Acreano.

A excepcionalidade aconteceu por uma deliberação do desembargador-presidente do TJAC, Francisco Djalma, no sentindo de que a população pudesse conhecer o átrio do Poder Judiciário Acreano.

“Ao longo desses 24 anos do Projeto Cidadão, foram feitas mais de 50 mil uniões através do Casamento Coletivo, tanto no interior do Estado, quanto na capital. Agradecemos a parceria e empenho de todos os envolvidos nesta festa”, disse.

A coordenadora do Projeto Cidadão, desembargadora Eva Evangelista, destacou a gratuidade nos procedimentos para o Casamento Coletivo e salientou que o evento reafirma o compromisso social de justiça e cidadania do Poder Judiciário do Acre.

“Agradecemos aos delegatários principalmente. Para chegarmos até a esta cerimônia foram muitas colaborações. O Casamento Coletivo tem como foco principal garantir a parcela menos favorecida da população a validação de seus direitos civis”, destacou.

Casais

Como tradição, em todas as cerimônias são destacados dois casais. Um para representar noivos mais novos, e outro para representar os mais experientes.

Quem representou os mais novos foi Auricélio Nascimento e Maria Fernanda, que moram juntos há três meses, e Tercia Barbosa e João Valdiro, representaram os mais experientes. Os dois casais foram os primeiros a confirmar o ‘sim’ perante ao juiz de Direito Ednaldo Muniz, celebrador da cerimônia nupcial, que enfatizou os desafios que enfrentados no casamento e a importância do respeito e amor entre os dois.

Em seguida, todos os demais casais também disseram sim.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:,

Fonte: Atualizado em 16/08/2019