Casamento Coletivo oficializa a união de 21 casais no Francisco D’Oliveira Conde

O Tribunal de Justiça e o Projeto Cidadão, que no último sábado realizaram a cerimônia civil de Casamento Coletivo de 1.302 casais, também realizaram nesta manhã a primeira versão da atividade na Unidade Prisional Dr. Francisco d`Oliveira Conde.

Realizada na Escola Asas da Liberdade, localizada no interior da Unidade, por meio da parceria entre Instituto de Administração Penitenciária do Estado (IAPEN-AC), TJAC e Projeto Cidadão, a cerimônia oficializou a união de 21 casais.

A celebração, conduzida pelo juiz de paz Francisco Tadeu Maia, contou com a participação de diversas autoridades, servidores do Instituto e familiares dos noivos. O pastor evangélico Marcos Lopes e o padre Máximo Lombardi também prestigiaram a cerimônia e abençoaram os noivos.

A equipe do Projeto Cidadão preparou decoração especial para o casamento, assim como foi feito para a atividade realizada no estádio Arena da Floresta. Para o coordenador do Projeto Cidadão, Desembargador Arquilau Melo, esta edição do casamento coletivo ganhou sentido especial. “Como juízes, não nos faz bem assinar uma sentença e ordenar o recolhimento de uma pessoa ao presídio. Por isso, a emoção compartilhada nesse momento é bastante positiva e enriquecedora. Esperamos que vocês, a partir de agora, possam recomeçar suas vidas, construir suas famílias e aproveitar novas oportunidades”, disse.

A Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargadora Izaura Maia, recomendou que os casais fortalecessem a união que oficializavam naquele momento para que a família seja consolidada. "É emocionante ser testemunha do sonho de vocês e torcemos pela nova trajetória que vocês, agora juntos, iniciam hoje. Todos nós erramos, alguns mais e outros menos, mas saibam que temos a chance de recomeçar. Felicidades a todos pela nova família”, declarou a Presidente.

De acordo com a Direção do IAPEN, a intenção é organizar outras edições da atividade de Casamento Coletivo ao longo do ano, tendo em vista sua importância para a regularização civil dos casais e para o processo de reinserção social dos reeducandos.

Confira a Galeria de Imagens

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 05/08/2008