Cartório do Distribuidor passa por Correição

Coordenada pela Corregedora Geral da Justiça, Desembargadora Eva Evangelista, a equipe da Corregedoria instalou ontem, 15, os serviços de Correição Geral Ordinária na Serventia de Registro de Distribuição (SEDIS), mais conhecida como Cartório Distribuidor.

A unidade judiciária é responsável pela distribuição, para as Varas da Comarca da Capital, de todos os processos que dão entrada na Justiça estadual, bem como pela emissão gratuita de Certidões de Antecedentes Cíveis e Criminais referentes aos processos transcorridos em Rio Branco.

A SEDIS está sob a responsabilidade do Diretor do Foro da Comarca da Capital, Juiz de Direito Luis Vitório Camolez, e possui atualmente 11 servidores, entre efetivos e estagiários. Mensalmente, cerca de 1,5 mil processos dão entrada na SEDIS e 3 mil documentos são emitidos.

Antes de iniciar os trabalhos de correição, a Desembargadora Eva Evangelista se reuniu com o Juiz e os servidores da unidade para fazer uma breve explanação sobre o trabalho desenvolvido pela COGER. Ela elogiou a qualidade dos serviços prestados pela Serventia e salientou a importância do bom atendimento que é destinado às pessoas que procuram a unidade judiciária.

“Fico feliz de saber que aqui o cidadão recebe um tratamento digno e respeitoso”, enfatizou a Corregedora, revelando que a única reclamação que tem chegado até ela diz respeito apenas às filas que se formam diariamente para o atendimento no balcão da Serventia. “Acreditamos que, em breve, isso será solucionado”, afiançou a Corregedora, asseverando que vai estudar com a Direção do Tribunal uma alternativa para o quadro, como, por exemplo, o aumento do número de servidores da Serventia.

Eva Evangelista agradeceu o empenho e a dedicação de Luis Camolez e sua equipe para a melhoria da prestação jurisdicional e teceu elogios à forma como o magistrado tem pautado sua atuação no Judiciário. “Um magistrado comprometido com a Justiça e que sempre se mostrou disponível a colaborar para o engrandecimento do nosso Judiciário”, concluiu a Corregedora.

2ª Vara de Família de Rio Branco 

Na última terça-feira, 13, a 2ª Vara da Família de Rio Branco também foi correicionada. Segundo dados da COGER, a unidade judicial possui 2.285 processos em andamento e apresenta uma taxa de congestionamento de 16%. Atualmente, a Vara está sob a responsabilidade da Juíza de Direito Lílian Deise Braga Paiva.

A exemplo do que tem ocorrido em outras unidades, ao iniciar a Correição a Corregedora Geral da Justiça, desembargadora Eva Evangelista, fez um breve pronunciamento explicando aos servidores os objetivos dos trabalhos desenvolvido pela equipe da COGER.

“Queremos dizer aos senhores que o nosso trabalho não tem o objetivo de punir ninguém, mas sim de aferir o nível de excelência dos serviços prestados pelo Judiciário acreano ao cidadão, bem como contribuir para melhorar ainda mais a prestação jurisdicional”, explicou a Corregedora, acrescentando que “Pelo trabalho que vem sendo desenvolvido, os senhores são responsáveis pelo sucesso do nosso Tribunal”, afirmou.

Eva Evangelista ressaltou ainda que foi graças à união de esforços da Direção do Tribunal, magistrados e servidores que se conseguiu reduzir a taxa de congestionamento global de 82%, em fevereiro de 2007, para menos de 50% em dezembro de 2008.

Nesta sexta-feira, 16, a Corregedoria deu início aos trabalhos de correição na Serventia de Distribuição Central de Madados (CEMAN), também localizada no Fórum Barão do Rio Branco, nesta Capital.

 

  

 

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 16/01/2009