Câmara Criminal do TJAC julga 60 processos em apenas duas horas

17ª Sessão Ordinária teve como novidade a presença do desembargador Elcio Mendes, recém-empossado no cargo.

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre julgou 60 processos em uma única sessão, no curto período de apenas duas horas. Os números traduzem a qualidade e eficiência do trabalho realizado pelo Órgão.

A agilidade na apreciação dos feitos alcança sentido não na pressa, mas na busca permanente em se conferir um argumento à sociedade, e àqueles que ingressam com recursos no âmbito do 2º Grau.

Em outras palavras, não se trata apenas do elemento quantitativo (volume de julgamentos), mas da resposta concreta e firme no que tange á solução dos seus conflitos judiciais.

A 17ª Sessão Ordinária realizada nesta terça-feira (04) teve como novidade a presença do desembargador Elcio Mendes, empossado no cargo na última quinta-feira (29).

Ao participar pela primeira vez de uma sessão, ele foi saudado pelos membros da Câmara Criminal.

“Não tenho a menor dúvida de que Vossa Excelência muito contribuirá com os trabalhos deste Órgão, sobretudo pela sua experiência alicerçada nas diversas Comarcas por onde atuou no interior do Estado, e nas varas especializadas na área criminal, tanto do Júri, como também de Delitos de Drogas”, ressaltou o desembargador Samoel Evangelista, presidente da Câmara Criminal.

“Seja muito bem-vindo a este Sodalício, que passa a ganhar com sua presença, de modo que poderemos obter maior celeridade no julgamento de processos, e a efetiva prestação jurisdicional no menor espaço de tempo possível”, afirmou o desembargador Francisco Djalma (membro).

Representante do Ministério Público Estadual, o procurador de Justiça Sammy Barbosa também enalteceu o novo membro. “Trata-se de um magistrado muito atuante, com mais de 20 anos de Magistratura Acreana. Muito discreto, traz o respeito, a admiração e a credibilidade, reconhecidos por esta instituição coirmã do Judiciário. Vem em boa hora, e vai nos fortalecer”, disse.

Elcio Mendes agradeceu pelas palavras e acolhida, e salientou que pretende “contribuir da melhor forma, com esforço, zelo e dedicação”.

Segundo ele, esta nova representa um contínuo aprendizado, de que modo que o seu sucesso individual somente ocorrerá com a contribuição coletiva dos seus pares.

21 processos de homicídio

Na mesma sessão, foram apreciados 21 processos relativos a homicídio, sendo que as condenações do 1º Grau foram todas mantidas.

Isso é um reflexo do que está acontecendo em Rio Branco e no Acre em termos de violência e abundância de crimes.

A Câmara Criminal demonstra de modo inconteste a realização da justiça, e diminui a sensação de impunidade, além de reduzir os índices de criminalidade.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 05/07/2017