Atual gestão vai construir restaurante na Sede Administrativa do Tribunal de Justiça do Acre

Ordem de Serviço já foi assinada e obra com conclusão prevista para três meses será iniciada nos próximos cinco dias.

Um sonho acalentado de há muito pelos servidores vai se tornar realidade: a presidente do Poder Judiciário Acreano, desembargadora Cezarinete Angelim, assinou a ordem de serviço para a construção do restaurante na sede Administrativa do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC). Durante o ato, na noite dessa segunda-feira (14), a desembargadora-presidente ressaltou a importância da obra, destacando ser a iniciativa mais uma forma de reconhecer e valorizar ainda mais os serventuários da Justiça do Acre.

Segundo o contrato nº 44/2015, firmado entre a Presidência do TJAC e o representante da RM Construções Ltda, José Renato Soares Nascimento, a obra será iniciada nos próximos cinco dias, com conclusão prevista para 90 dias. O valor do contrato é de R$ 1.677.039,09, conforme proposta de preços vencedora da Concorrência 02/2015 para a execução dos serviços. O diretor de Logística (Dilog) do TJAC, Antônio Flores, também esteve presente ao ato.

Ainda segundo o contrato, a garantia da obra será de cinco anos, a contar de seu recebimento definitivo, conforme previsto no “art. 618 do Código Civil Brasileiro”. Durante a vigência do contrato, a execução da obra será acompanhada e fiscalizada pela pessoa titular da Gerência de Instalação da Dilog ou outro servidor a ser designado pela Administração do TJAC, sendo permitida a assistência de terceiros.

ato_restaurante_tjac_1

Qualidade de vida

De acordo com a atual Administração do TJAC, outras ações serão implementadas a curto, médio e longo prazos, com vistas a fomentar a humanização no contexto do Judiciário Acreano. O objetivo não é somente que os profissionais possam trabalhar de modo mais eficiente em seus respectivos setores e unidades, mas principalmente viver bem, para servir melhor à população.

Ao se preocupar com o bem-estar, o Tribunal de Justiça do Acre visa proporcionar condições mais dignas de trabalho para os magistrados e servidores, bem como tratamento mais respeitoso e de integralidade da atenção. A melhoria do nível de qualidade de vida, de maior acolhimento e de práticas mais humanizadas são metas que serão permanentemente buscadas pela gestão.

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 16/02/2016