Arte e cultura marcam abertura da exposição ‘Retratando o Acre’ na Sede do Tribunal

Exposição com obras do artista plástico acreano Marco Lenísio acontece no Hall das Câmaras Cíveis e Criminal até o dia 19 de agosto.

O encontro do Judiciário com a arte e a promoção da cultura já fazem parte da atual gestão do Tribunal de Justiça do Acre, que nesta terça-feira (20) realizou o vernissage da exposição “Retratando o Acre”, do artista Marco Lenísio.

vernissage_lenisio_tjac_2

Conduzido pela desembargadora-presidente Cezarinete Angelim, o evento foi realizado no Hall das Câmaras Cível e Criminal na Sede Administrativa, e teve as presenças dos desembargadores Pedro Ranzi e Francisco Djalma, da juíza-auxiliar da Presidência, Mirla Regina, de diretores, gerentes, assessores, secretários e servidores da Instituição.

“Esta exposição vai ao encontro de dois relevantes pilares desta gestão: a qualidade de vida e a humanização. A arte tem essa capacidade de nos sensibilizar, inspirando-nos a experimentar as impressões sensoriais, e a leveza. Também de tornar os ambientes mais belos, agradáveis e acolhedores”, ressaltou a presidente do TJAC.

vernissage_lenisio_tjac_8

Ao elogiar as obras do artista, que considerou primorosas por retratar tão bem o contexto da Amazônia e do Acre, a desembargadora Cezarinete Angelim lembrou a importância que projeto assume para “a divulgação das obras de artistas locais (nesse caso acreano), colocando as unidades administrativas e judiciárias à disposição de várias exposições nestes últimos meses”.

Marco Lenísio agradeceu pela oportunidade, salientando que “não é que as pessoas não gostem de arte, é que na verdade elas não têm a oportunidade de conhecer os trabalhos dos artistas, algo que está sendo proporcionado pelo Tribunal”.

vernissage_lenisio_tjac_6

O desembargador Francisco Djalma considerou que a iniciativa é relevante “porque permite que magistrados, servidores, colaboradores e o público em geral tenham maior acesso às manifestações artísticas, possam conhecer grandes pinturas e trabalhos sem precisar se deslocar a outros espaços, como galerias ou museus”.

Já o desembargador Pedro Ranzi destacou que as obras Marco Lenísio “dispensam legendas e falam por si mesmas, pois traduzem fielmente as mais diferentes paisagens e valores do Estado”. Ele apontou como exemplo as telas que exibem os monumentos históricos de Cruzeiro do Sul, local onde morou e atuou como juiz, no âmbito do 1º Grau.

vernissage_lenisio_tjac_9

A atividade cultural pode ser visitada pelo público até o dia 19 de agosto deste ano.

O artista

Marco Lenísio Ribeiro de Moura é artista autodidata. Natural de Cruzeiro do Sul (AC), iniciou sua carreira aos 17 anos de idade com a participação em uma exposição coletiva e em 1997 realizou sua primeira exposição individual intitulada “Imagens da Amazônia”. Atua na área de desenho, pintura a aquarela, acrílica e óleo, além de trabalhos na área de desenho e pintura digital.

É membro e atual presidente da Associação dos Artistas Plásticos do Acre (AAPA) desde 1998. Professor de Desenho e Pintura do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO) e tutor presencial do programa de Formação de Professores da UAB – UNB. Especialista em Arte Educação eNov as Tecnologias em Artes pela UNB.

Mais que simples retratos, mais que uma simples iconografia documental, sua obra mostra um outro olhar, mais atento à realidade a sua volta, capaz de capturar a essência da paisagem e história acreanas.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 20/07/2016