3º Encontro Nacional do Judiciário: CNJ entrega o Prêmio de Estatísticas Judiciárias

A programação do 3º Encontro Nacional do Judiciário teve início na noite desta quinta-feira (25), com a entrega do Prêmio Nacional de Estatísticas Judiciárias, realizada no hotel Tivoli Mofarrej, na cidade de São Paulo, sede do evento. O Ministro Gilmar Mendes, Presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), conduziu a cerimônia, que contou com a participação de presidentes e corregedores de todos os tribunais brasileiros, membros do STF, CNJ e Superior Tribunal de Justiça, além do Governador do Estado de São Paulo, José Serra.

 3º Encontro do Judiciário: desembargadores Pedro Ranzi (Presidente TJAC), Samoel Evangelista (Corregedor Geral TJAC), Arquilau Melo (Presidente TRE-AC) e Eva Evangelista (Vice-Presidente e Corregedora TRE/AC) com o Ministro Gilmar Mendes (Presidente do STF e CNJ)

 3º Encontro do Judiciário: desembargadores Pedro Ranzi (Presidente TJAC), Arquilau Melo (Presidente TRE-AC) e Samoel Evangelista (Corregedor Geral TJAC), acompanhados do Juiz Federal Marcelo Bassetto (Diretor da Seção da Justiça Federal do Acre)

Em seu discurso, o Ministro Gilmar Mendes destacou que o prêmio é um estímulo para o estudo da realidade do Judiciário Nacional: "É um esforço de autoconhecimento que o CNJ vem desenvolvendo em todas as searas". De acordo com o Mendes, a iniciativa visa estimular o uso das estatísticas no planejamento e na gestão estratégica dos tribunais, permitir o acesso público aos dados e melhorar a produtividade do Judiciário, ao mesmo tempo que mensurar a contribuição efetiva da Justiça para os cidadãos.

O primeiro lugar da categoria “órgãos judiciários” foi entregue à Corregedoria Geral de Justiça do Paraná, o segundo ao Tribunal Superior do Trabalho pelo sistema "e-gestão", e o terceiro lugar à 4ª Vara Federal-Juizado Especial da Seção Judiciária do Acre.

Na categoria “pesquisa acadêmica”, a vencedora foi a pesquisadora Léslie Shérida Ferraz. Receberam menção honrosa as pesquisadoras Luciana Gross Siqueira Cunha e Taíse de Castro Xavier da Silveira Gouvêa.

Já na categoria “jornalismo”, dividiram o primeiro lugar as jornalistas Cláudia Almeida, da TV Justiça, e Liliam Matsuura, do site Consultor Jurídico. Ambas as reportagens foram baseadas na pesquisa "Justiça em Números de 2007" do CNJ. O jornalista Vinicius Jorge Carneiro Sassine, do jornal O Popular, do Estado de Goiás, recebeu menção honrosa por reportagem feita com base na pesquisa "Justiça em Números de 2008".

Também presente no evento, o Vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Cezar Peluso, salientou que a iniciativa contribui para suprir a carência de estatísticas que sempre foi um problema no Judiciário. "Esse tipo de levantamento é imprescindível para qualquer projeto de aprimoramento da Justiça", destacou. Segundo ele, pesquisas demonstram em termos numéricos o funcionamento do Judiciário e servem de instrumento eficaz para o planejamento a longo prazo, contribuindo para dar continuidade à administração dos tribunais. "As estatísticas permitem a elaboração de planos plurianuais. Todos devem ter a consciência da importância desse instrumento de administração", concluiu o Peluso.

 Juiz Federal Marcelo Bassetto, um dos premiados da noite, e o Desembargador Pedro Ranzi.

 Juiz Federal Marcelo Bassetto, um dos premiados da noite, e a Desembargadora Eva Evangelista.

O 3º Encontro Nacional do Judiciário prossegue com atividades durante esta sexta-feira (26). A Justiça Acreana participa do evento representada pelos desembargadores Pedro Ranzi e Samoel Evangelista, respectivamente, Presidente e Corregedor Geral do Tribunal de Justiça do Estado; e Arquilau Melo e Eva Evangelista, respectivamente, Presidente e Vice-Presidente/Corregedora Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Estado. A Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região – Rondônia/Acre, Desembargadora-Federal do Trabalho Maria Cezarineide, e o Diretor da Seção da Justiça Federal no Acre, Juiz Federal Marcelo Bassetto, também prestigiam o evento.

Os interessados podem acompanhar a transmissão ao vivo do encontro, por meio do seguinte endereço eletrônico: http://www.cnj.jus.br/index.php?option=com_content&view=article&id=9978&Itemid=1107.  

 

Leia mais:

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 26/02/2010