1ª Vara do Tribunal do Júri: condenado a 18 anos réu que assassinou vítima após audiência judicial

A 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco julgou e condenou o réu Leandro Lima do Nascimento a 18 anos de prisão em regime fechado.

Ele foi o autor do homicídio praticado contra Keitson Nascimento Picolo, em julho do ano passado, quando a vítima acabara de sair de uma audiência judicial no Fórum Barão do Rio Branco.

No entendimento dos jurados, o réu não deve ser absolvido pelo homicídio e está presente a qualificadora do motivo torpe (banal).

O Conselho de Sentença também considerou que o acusado se valeu de recurso que dificultou a defesa do ofendido – já que foi este foi alvejado de surpresa e não esboçou qualquer postura defensiva.

O crime

O crime aconteceu no dia 9 de julho de 2013, na avenida Floriano Peixoto, centro da Capital. Minutos antes, Keitson Picolo estava em uma audiência na Vara de Família – da qual também participou o réu -, relacionada a uma disputa judicial pela guarda de sua filha e enteada de Leandro do Nascimento.

Ele teria perseguido a vítima, ido em sua direção e efetuado diversos disparos de arma de fogo. Mesmo tendo sido socorrido, Keitson não resistiu aos ferimentos e morreu ainda a caminho do hospital.

A decisão

 A sentença é assinada pela juíza de Direito substituta Isabelle Santos, que presidiu a sessão do Tribunal do Júri.

Ela destacou na decisão que “as circunstâncias do crime são prejudiciais ao acusado, uma vez que o réu adentrou nas dependências do Fórum Barão do Rio Branco de posse de uma arma de fogo, afrontando as autoridades constituídas aqui presentes e colocando em risco todos que aqui se encontravam”.

A sentença ratifica o compromisso da Justiça Acreana em oferecer uma resposta à sociedade, para que os crimes formalmente denunciados não fiquem impunes.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 17/06/2015