1ª Corrida pela Vida é realizada com sucesso pelo Tribunal de Justiça do Acre

Magistrados, servidores e grande número de cidadãos prestigiaram o evento, correndo pelo bem-estar e saúde do homem.

O ato de conscientizar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e a alteridade (olhar o outro na sua integralidade) foram os grandes campeões da 1ª Corrida pela Vida, promovida pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), em alusão à campanha Novembro Azul, no âmbito do Poder Judiciário Acreano, que aconteceu na manhã deste sábado (21), a partir da sede Administrativa do Tribunal.

corrida_pela_vida_2015_tjac_32

A competição, cuja organização teve o reconhecimento de todos os atletas participantes e do bom público presente, teve o patrocínio da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinspjac) e Rede de Supermercados Araújo, e total apoio da Federação Acreana de Atletismo (FACAt).

corrida_pela_vida_2015_tjac_1

A presidente do TJAC, desembargador Cezarinete Angelim, mostrou-se bastante feliz pelo sucesso do evento e destacou o alto grau de engajamento de magistrados e servidores na 1ª Corrida Pela Vida, bem como pela responsabilidade social da Justiça Acreana. “Nós sabemos que grande parte dos homens não cuida direito da saúde e esse tipo de câncer tem crescido assustadoramente. O TJAC, em sua responsabilidade social, nesse momento de descontração, de alegria e de lazer, busca justamente conscientizar os homens para que cuidem melhor de sua saúde. É exatamente por isso que nós estamos aqui nessa campanha intensa pela vida”, asseverou a desembargadora-presidente do Poder Judiciário Acreano.

corrida_pela_vida_2015_tjac_30

Por sua vez, o desembargador Samoel Evangelista, que também prestigiou o evento esportivo, enalteceu a iniciativa da Administração do TJAC em buscar envolver magistrados e servidores do Poder Judiciário Estadual na Campanha Novembro Azul, “chamando a atenção de todos para um problema tão sério como é o câncer de próstata”.

“Essa é uma doença que realmente afeta de uma forma os homens e é preciso que nós foquemos na prevenção. Nós temos muitas vezes grandes profissionais e os perdemos em função de uma doença que pode ser evitada”, alertou Samoel Evangelista.

Secretário geral da Asmac , o juiz de Direito Luís Camolez, ao louvar a iniciativa da desembargadora-presidente do TJAC em promover a competição, apontou dois pontos que justificaram o sucesso da atividade. “Primeiro o congraçamento proporcionado e , segundo, o estímulo à prática esportiva, que é, sem dúvidas, o melhor remédio para o bem-estar”.

corrida_pela_vida_2015_tjac_31

Vencedores também na pista

Na pista, os vencedores do percurso de 10 quilômetros foram Evandro Saraiva (1º lugar), Jeferson Pereira (2º lugar) e Vinícius Pontes (3º lugar). Nos cinco quilômetros, Herlândio Marques chegou em 1º, Luciano Trindade em 2º e Victor Rodrigues em 3º. Entre as mulheres, nos 10 quilômetros, a classificação foi a seguinte: Marie Rosângela em 1º, Roselane Alves em 2º e Iracema Elizabet em 3º. Já no percurso de cinco quilômetros, Maísa Justiniano, Nuana Kerla e Cláudia Aguirre completaram a prova em 1º, 2º e terceiro, respectivamente.

corrida_pela_vida_2015_tjac_6

Dentre os magistrados que participaram da competição, os juízes de Direito Cloves Ferreira e Maria Rosinete foram os melhores colocados nos 10 quilômetros, nas suas respectivas categorias. Já os juízes de Direito Marcelo Badaró e Mirla Regina foram chegaram à frente na distância de cinco quilômetros.

Em relação aos servidores, nos 10 quilômetros, Marcos Frank e Rafaela Rodrigues foram os melhores classificados em suas respectivas categorias. Nos cinco quilômetros, Lucas Rodrigues e Geisa Araújo foram os destaques.

Com a palavra os campeões

Gaúcho de Bom Jesus-RS, o aposentado Antônio Carlos de Oliveira, de 64 anos, não se importou com a distância para participar da 1ª Corrida Pela Vida proporcionada pelo TJAC. Residente na cidade de Curitiba-PR, o atleta conhecido no meio esportivo como “Gaúcho Safenado” afirmou que foi um prazer participar da competição, que leva uma mensagem de extrema importância para a saúde do homem. “Soube da competição promovida pela Justiça do Acre em um site nacional de corridas. Daí, fiz logo minha inscrição. Rio Branco é a 26º Capital brasileira que viajo para competir.

O senhor Antônio Carlos, após completar os cinco quilômetros da competição, segundo ele, sentiu-se mais uma vez um vencedor. “Completei 23 anos de ponte de safena, sinto-me muito bem. Completar mais um percurso é uma renovada vitória”, disse.

corrida_pela_vida_2015_tjac_7

O magistrado classificado em 1º lugar na prova de 10 quilômetros, Cloves Ferreira, também parabenizou a Administração do TJAC pela iniciativa, “que desenvolve o sentimento de amizade e confraternização entre todos – juízes, servidores e comunidade -, estimula o esporte e mostra para as pessoas os efeitos de você cuidar bem de seu corpo”.

“Nós esperamos que essa prova seja mantida para o próximo ano e que as próximas gestões, inclusive, façam dela uma tradição para que nós possamos aumentar a cada ano a participação do público”, ressaltou Cloves Ferreira. Também o juiz titular da 3ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco, Lois Arruda, elogiou a iniciativa da Justiça Estadual em busca promover a conscientização da população masculina acerca da gravidade do câncer de próstata.

corrida_pela_vida_2015_tjac_22

“Essa é uma iniciativa maravilhosa. Nossa saúde tem reflexos no nosso trabalho, em todo o desenvolvimento de nossa vida. E essa mensagem que o Poder Público passa é uma mensagem de preocupação com a sociedade, que precisa melhorar sua alimentação, cuidar melhor de sua saúde, fazer mais exercícios, para ter mais qualidade de vida”, falou o magistrado, que trouxe seu filho de 12 anos para participar da corrida.

A 1ª colocada na prova feminina dos 10 quilômetros, a juíza de Direito Maria Rosinete, da Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito da Comarca de Rio Branco, também fez questão de elogiar a iniciativa, assinalando que “a coletividade é quem ganha, com mais saúde e paz para todos”.
“Quanto mais a gente buscar esse tipo de evento, que traz esse incentivo à saúde, à paz, à amizade, à confraternização, melhor para a Justiça porque menos conflitos nós teremos, com toda a certeza, além de pessoas mais felizes e saudáveis”, enfatizou a juíza.

corrida_pela_vida_2015_tjac_23

O vencedor da prova dos 10 quilômetros, o atleta profissional Evandro Saraiva (39) agradeceu à Presidência do Tribunal pela iniciativa e conclamou a população masculina a abandonar o preconceito e abraçar de vez os cuidados preventivos em relação ao câncer de próstata. “As pessoas têm que tomar mais cuidado. A saúde vem em primeiro lugar e é preciso deixar o preconceito de lado e buscar a prevenção. Está de parabéns o TJAC por promover esse evento espetacular, que teve tanto uma boa segurança quanto uma boa estrutura. A sociedade, com certeza, só tem a ganhar com isso”, destacou Evandro.

Apoio da Federação de Atletismo

“A Federação apoia integralmente essa ação do Tribunal de Justiça do Acre, pois é voltada à promoção da saúde. Temos um lado social importante em nosso trabalho, e somos uma Entidade sem fins lucrativos. Nosso objetivo é estimular as pessoas às práticas esportivas, mas com responsabilidade e os devidos cuidados. Essa campanha do Tribunal pelo Novembro Azul deve ser valorizada, pois visa à conscientização dos homens no combate ao câncer de próstata – tem, portanto, o nosso aval”, declarou o vice-presidente da Federação Acreana de Atletismo (FACAt), João Jácome.
No ano 2014, a Federação Acreana de Atletismo (FACAt) regulamentou as “Diretrizes para obter o “Permit de Corrida de Rua do Acre”. Esse documento tem o objetivo de ordenar a promoção e realização das competições de Atletismo no contexto estadual, de maneira a padronizar “excelência às atividades executadas”.

Conscientização

O Novembro Azul é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades no mês de novembro dirigida à sociedade e aos homens sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas.
O câncer de próstata é o câncer mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas do câncer de pele não menaloma. Estatísticas apontam que a cada seis homens, um é portador da doença. A estimativa é de que, em 2014, 69 mil novos casos sejam diagnosticados, ou seja, a descoberta de um caso a cada 7,6 minutos.

No intuito de conscientizar a população masculina sobre a doença, visando a diminuir a taxa de mortalidade, que ainda é alta, o Instituto Lado a Lado pela Vida e a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) desenvolvem o Novembro Azul, uma iniciativa que já faz parte do calendário nacional das campanhas de prevenção no Brasil. O objetivo é combater a doença e, principalmente, motivar a população masculina a fazer exames preventivos.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 23/11/2015