Tribunal de Justiça do Acre lança Eixo Gestão de Pessoas

O Tribunal de Justiça do Acre lançou na tarde desta terça-feira (3) o Eixo Gestão de Pessoas – uma área tida como prioritária pela atual administração -, por ocasião da abertura do Curso de Formação Inicial destinado aos novos servidores, empossados hoje.

O ato foi conduzido pelo desembargador-presidente Roberto Barros e prestigiado pela desembargadora Regina Ferrari, coordenadora executiva e representando na ocasião a direção da Escola do Poder Judiciário (Esjud) e pela diretora de gestão de pessoas, Alessandra Brasil.

Ao cumprimentar os novos serventuários da Justiça, a quem desejou as boas vindas, o presidente assinalou a representatividade do momento para a instituição. “Vocês chegam a esta casa em um momento culminante de conquistas e de grandes resultados alcançados, mas também de novos desafios que nos são postos e que espero, junto com o seu trabalho e dedicação, superarmos daqui para a frente”, disse.

Roberto Barros então convidou a todos os presentes para assistirem a um vídeo (veja abaixo), produzido pela equipe da Diretoria de Informação Institucional (Diins), que sintetiza os principais investimentos da atual gestão voltados à área de pessoas.

 “Esse vídeo enseja o lançamento oficial do Eixo Gestão de Pessoas, o qual apresenta o volume de ações que já foram colocadas em prática nesta administração e que demonstra nossa preocupação com o nosso maior bem, que são vocês servidores”, completou ele.

O Eixo descortina um painel que engloba diversas áreas, como finanças; saúde e qualidade de vida; capacitação e qualificação profissional; PCCR e outras.

Um dos pontos mais relevantes do vídeo trata do aumento salarial. Quem fez o concurso de 2010 para nível médio começou ganhando pouco mais de R$ 1.300. Já para nível superior, os salários eram de aproximadamente R$ 2.500.

Com a política de valorizacão dos servidores das duas gestões anteriores e o fortalecimento implementado pela gestão atual, os servidores já estão ganhando em 2014 mais do que o dobro de seus salários no nível médio e quase o dobro no nível superior (em comparação ao exercício de 2010).

Em setembro de 2015 esses vencimentos chegarão a cinco mil e duzentos reais e três mil e duzentos reais, respectivamente.

É o Tribunal cuidando bem de seus magistrados e servidores, maior patrimônio do Judiciário Acreano.

Postado em: Geral | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 13/10/2014