TJAC reúne boas práticas para apresentar ao Prêmio Prioridade Absoluta

Por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude, Tribunal de Justiça do Acre apresentará seis experiências realizadas pela Justiça do Acre

Criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com intuito de selecionar, premiar e disseminar ações, projetos ou programas inovadores e eficazes voltados para a promoção, valorização e respeito dos direitos das crianças, dos adolescentes e dos jovens, o Prêmio Prioridade Absoluta está com inscrições abertas até sexta-feira, dia 21.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), organiza material para apresentação de seis projetos da Justiça acreana ao prêmio, na categoria Tribunal. A reunião de organização das propostas foi coordenada pela CIJ, e integrou o gabinete da juíza-auxiliar da Presidência, a Diretoria de Informação Institucional e a Secretaria de Programas Sociais. O grupo selecionou cinco iniciativas para serem inscritas no Eixo Medida Protetiva, e uma iniciativa no Eixo Infracional.

Prioridade Absoluta

No primeiro eixo, medidas protetivas, serão apresentados os projetos: Colo de amor; Abraçando Filhos; Cidadania e Justiça na Escola; Onde está minha família e Arte do ser. Já segundo eixo, infracional, será apresentado o Programa Radioativo.

O Prêmio também é voltado para a categoria Juiz, que é designada à práticas desenvolvidas por magistrados, individuais ou coletivas. Na categoria Sistema de Justiça, podem participar Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, das esferas federal, estadual ou distrital.

A categoria voltada aos órgãos ou entidades do Poder Legislativo ou Poder Executivo, das esferas federal, estadual, distrital ou municipal, incluindo nesse rol as instituições públicas de ensino e de segurança pública, é a Poder Público.

Já a categoria Empresas e Sociedade Civil Organizada, é voltada para organizações empresariais, incluindo as instituições privadas de ensino, bem como organizações da sociedade civil, tais como organizações sociais, associações, fundações e outras entidades similares e sem fins lucrativos.

Para se candidatar à premiação, é necessário realizar inscrição até o dia 21 de janeiro, por meio do formulário e de acordo com instruções e cronograma divulgados no site do CNJ. Para acessar o link de inscrição, clique aqui! 

 

Andréa Zílio | Comunicação TJAC