TJAC

Agência de Notícias

Quarta-feira, 07 de Março de 2012

TJAC lança pedra fundamental da Cidade da Justiça de Rio Branco

O Tribunal de Justiça do Acre realiza nesta quinta-feira (8), às 10 horas, o lançamento da pedra fundamental da Cidade da Justiça de Rio Branco. O evento acontece no próprio local onde será erguido o complexo arquitetônico planejado para centralizar todos os serviços da Justiça em um mesmo espaço físico na Capital.

Definido com um dos principais projetos da atual gestão do TJAC, a Cidade da Justiça será erguida em uma área de terra de 6 hectares, avaliada em mais de R$ 5 milhões, doada pela empresa Ipê Empreendimentos Imobiliários ao Governo do Estado e afetada ao Poder Judiciário.

Em ato realizado no dia 11 de novembro de 2011, no Palácio da Justiça, com a presença do Governador Tião Viana e dos representantes da empresa, foi oficializada a doação da área de terra onde o TJAC executará o projeto.


O projeto da Cidade da Justiça

A futura Cidade da Justiça irá promover economia de recursos, maior segurança patrimonial, integração funcional e tecnológica, e acesso facilitado da população e da comunidade forense aos serviços da Justiça.

A ser erguida em área localizada nas mediações do Hospital das Clínicas (antiga Fundhacre), a Cidade da Justiça contempla, ao todo, seis blocos para abrigar unidades judiciais e administrativas, mais um centro de convivência e uma área de preservação ambiental.

Em vista da dimensão e complexidade da obra, a sua execução acontecerá a longo prazo, com início neste mês de março. 

Na primeira etapa da obra, com duração estimada de 10 meses, será construído o primeiro bloco, que se destinará ao Fórum Criminal. Esse primeiro bloco, de cinco andares, será finalizado até o final de 2012, e abrigará as 11 unidades criminais da Comarca de Rio Branco.

Os recursos financeiros 

A partir de um acordo firmado pelo TJAC com o Governo do Estado, será repassado ao Judiciário um montante de R$ 8 milhões para construção do primeiro prédio. Há também entendimentos com o Governo do Estado no sentido de se buscar um empréstimo, na ordem de R$ 30 milhões, para continuidade das obras, empréstimo este que ficaria às expensas do Judiciário. 

Os recursos são provenientes de empréstimos do Governo Estadual junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES).

 

 

Leia mais:

 

 

 

 

AGÊNCIA TJAC
GERÊNCIA DE COMUNICAÇÃO - GECOM


Registre sua denúncia, reclamação, elogio, crítica, sugestão ou dúvida na Ouvidoria de Justiça do Acre, o canal de comunicação da sociedade com a Justiça Acreana
Ouvidoria de Justiça

Compartilhe:




Política de privacidade
Diretoria de Tecnologia da Informação - DITEC