Planejamento Estratégico 2015-2020

Planejamento Estratégico 2015 – 2020 (integra)
tipo_html

O Planejamento Estratégico 2015-2020 traz os seguintes componentes básicos:

I – Missão;
II – Visão;
III – Valores;
IV – Objetivos Estratégicos.

Esses componentes integram o Mapa Estratégico e o documento completo trará além dele, os indicadores, metas e projetos estratégicos.

Os planos de gestão bianuais deverão estar alinhados ao Planejamento Estratégico, nos termos do art. 4º da Resolução nº 198 do CNJ.

Os indicadores, metas e projetos estratégicos e deverão ser revistos e aprovados pelo Tribunal Pleno, anualmente, no mês de outubro.

Foi definida também a existência de pelo menos um indicador de resultado para cada objetivo estratégico e o estabelecimento de metas e projetos estratégicos associados a indicadores de resultado.

Também haverá o desenvolvimento de iniciativas suficientes ao alcance das metas; a participação efetiva de magistrados de primeiro e segundo graus e servidores, sendo garantida a contribuição da sociedade; Quando da elaboração do Planejamento, será utilizada a metodologia Balanced Scorecard – BSC (Indicadores Balanceados de Desempenho).

A execução da estratégia é de responsabilidade dos magistrados e servidores do primeiro e segundo graus do Poder Judiciário, consoante disposto no art. 7º da Resolução nº 198 do Conselho Nacional de Justiça.

A proposta orçamentária será obrigatoriamente alinhada ao Plano Estratégico, de forma a garantir os recursos necessários à sua execução, conforme previsto no art. 4º, parágrafo 4º, também da Resolução nº 198 do CNJ.

Missão e visão

A nova Missão do TJAC passa a ser “garantir os direitos do jurisdicionado no Estado do Acre, com justiça, agilidade e ética, promovendo o bem de toda a sociedade”.

Já a nova Visão será a de ser “reconhecido até 2020 pela agilidade e qualidade na prestação de serviços judiciários e sociais no Estado do Acre”.

O Planejamento Estratégico do Judiciário Acreano é resultado do trabalho de uma equipe de desembargadores, juízes, servidores e colaboradores, que durante meses se empenharam para construir uma proposta condizente com as necessidades e a realidade da Justiça Acreana.

O trabalho também foi uma construção participativa, na medida em que foram coletadas de diversos setores, voltadas para a melhoria do Judiciário, juntamente com a prospecção e orientação do CNJ.

Desse modo, o conjunto de informações expressas no documento final visa nortear as decisões e ações administrativas e legais do TJAC na busca de solução dos problemas judiciais, administrativos e operacionais, atingindo a excelência na prestação de serviços à sociedade.

Portanto, o Planejamento Estratégico recém-aprovado afigura-se como um instrumento que preconizará o início de um novo momento do Poder Judiciário Estadual: o da agilização dos processos de gestão com base na cultura do planejamento.